“O tempo passou mas não apagou o sentimento…”

1512532_1452811571613420_1858010343_n

Junto com meus amores no camarim.

Como contei em meu post anterior sobre a Restart, ontem fui assistir a um show dos meus ídolos depois de dois anos. Eu achei meu dia perfeito, mas fiquei bem surpresa com o pequeno público que compareceu.

Eu eu o Koba no camarim

A Restart, em 2010/2011, era banda de lotar Vivo Rio (uma casa de shows enooorme aqui no Rio, com capacidade para até 5 mil pessoas ). O show do dia 12 de janeiro era para apenas 200 pessoas… E quer saber? Não tinha nem isso.

altAtaHlvDyN7AVqRKEX6x0okgfTt4I0LzKpeAtQEiyVf_9

Com o Pedro Lanza antes do show.

Sério, eu cheguei ao local do show faltando 10 minutos para a hora marcada e se havia 80 pessoas na minha frente era muito. Depois, atrás de mim chegaram mais umas 30. Levando em conta que muita mãe na fila não ia assistir ao show, o público era bem pequeno. A grande maioria das fãs ali eram aquelas que estão com eles desde o começo.

Fiquei bem assustada, mesmo sabendo que era um pocket show, com a proporção reduzida de tudo aquilo. Gente, meus ídolos já lotaram casa de show na Argentina! Não lotar um show para 200 pessoas? Meu Deus, o que aconteceu com minha banda preferida? Minha teoria é que eles se deixaram levar pela zona de conforto. Não escondo de ninguém que acho que o contrato com a Rede TV, em 2012, foi um erro na carreira deles.

va002

Dentro da van da banda

Uma coisa da qual achei graça foi a ausência de algumas ‘fãs’ nesse show. Meninas que se gabavam, na época do auge da banda, de conhecê-los pessoalmente e coisa e tal. Aquelas que se achavam mais famosas que os próprios meninos, elas não estavam lá…

Mesmo assim, como diz a música, o tempo passou mas não apagou o meu sentimento. Estava lá, enfrentei uma hora de fila(o show atrasou). Fiquei ansiosa  na minha vez de falar com eles no camarim. Abracei um por um com o coração quase saindo do meu peito e matei as saudades daqueles abraços, daquelas vozes… Gritei, pulei, cantei,  corri para tocar na mão dos meus ídolos…

altAu3cUMHhkt8kCQiyxKl4Ffk8FDVv3ffSTUx7tZLn2u5o

Com o Thomas no hotel

Um pouco antes de acabar o show eu saí da casa  e fui para a porta que dava acesso à rua. Quando a Restart desceu para ir embora, entrei na van deles e consegui mais fotos com meu preferido. Depois, entrei no meu carro e fiz meu pai, tipo em cena de filme, ir atrás da van avançando todos os sinais e correndo muito até o hotel no Largo do Machado. Lá, abracei muito meus amores, tirei milhares de fotos e pude ficar um pouquinho mais com o Pedro Lucas que sempre foi meu preferido.

O carinho que eles me deram, como sempre, foi enorme. Abraços, beijos, “eu te amo” retribuídos. Muuuita paciência para com a fã atordoada aqui e muito amor pra dar. Digo e repito, se 2014 inteiro for metade do que foi pra mim ontem, vai ser um dos melhores anos da minha vida.

altAoCnzUfxd5oaICbkMsoa_N-_segi4BFS5epxivLlh1ls

Eu com o Pedro Lucas na porta do hotel!

Bruna Paiva

Anúncios

Um pensamento sobre ““O tempo passou mas não apagou o sentimento…”

  1. Pingback: Obrigada 2014, e que venha 2015! | Adolescente Demais

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s