A Garota da Casa Grande: um romance sem preconceitos

CAPAA Garota da Casa Grande seria mais um livro no estilo amor de verão como muitos outros, não fosse por um detalhe essencial: o romance é entre duas meninas!

Uma história interessante, já que nos dias de hoje o homossexualidade tem sido fonte e foco de tantas polêmicas e discussões. Nunca tive nada contra os gays, pelo contrário, alguns amigos meus são homossexuais e tenho por eles a mesma consideração que teria por qualquer outra pessoa.

Porém, confesso que foi meio difícil deixar o preconceito completamente de lado lendo o livro. Não sei nem se chega a se chamar preconceito, mas algumas partes da história me causaram certa estranheza. Algumas cenas bobas que confesso que se fossem entre um homem e uma mulher provavelmente teriam passado quase despercebidas…

Mas depois que eu abri a mente e o coração para a história que estava lendo, consegui ver um romance bonito como vários outros que já li. A história das duas me divertiu e conseguiu me emocionar em alguns trechos.

Quando eu leio um livro, gosto de me colocar no lugar dos personagens. E sabe, me colocando no lugar delas, consegui imaginar a dor que comentários preconceituosos podem provocar, o mal que o preconceito pode causar a uma pessoa…

Como de costume, Georgia vai passar férias na casa de sua avó, que mora no interior. Acontece que desta vez ela não fica completamente no ócio, como nos anos anteriores. Durante um passeio matinal com Max, o Golden Retriever que virou seu companheiro naquele lugar, ela conhece Alice, sua vizinha.

As duas logo ficam amigas e Georgia, que já havia se assumido gay dois anos antes, acaba ajudando Alice a entender o que sente e a “sair do armário” de uma vez. No meio de algumas confusões e acontecimentos repentinos, as duas vivem um verdadeiro romance de verão.

Só teve uma coisa que eu não gostei na obra: o texto foi mal revisado. O livro foi publicado pelo selo Novos Talentos da editora Novo Século. E pelo o que eu vejo na internet, não é a primeira vítima desse problema. Os erros na revisão de texto são notáveis, principalmente nos primeiros capítulos. Tirando esse pequeno incidente, a história é o máximo.

A autora de A Garota da Casa Grande é Amanda Marchi. Ela também é blogueira e você pode visitar o blog dela clicando aqui. 

Bruna Paiva

Não se esqueça de seguir o blog no Twitter (@ADemaisblog) e curtir nossa página no Facebook.

 

Anúncios

Um pensamento sobre “A Garota da Casa Grande: um romance sem preconceitos

  1. Pingback: Promoção de livro autografado no Adolescente Demais! | Adolescente Demais

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s