Para Sempre Alice X A Teoria de Tudo

Eddie Redmayne e Julianne Moore, ganhadores dos prêmios de melhor ator e atriz no Oscar 2015

Eddie Redmayne e Julianne Moore, ganhadores dos prêmios de melhor ator e atriz no Oscar 2015

Ok, eu sei que já se passou um mês desde o Oscar. Mas, assisti a dois dos filmes que foram premiados esse ano e precisei falar deles por aqui. São eles: “A Teoria de Tudo”, que rendeu à Eddie Redmayne o prêmio de melhor ator, e “Para Sempre Alice”, que consagrou Julianne Moore como a melhor atriz do Oscar 2015.

Theory-of-Everything

A Teoria de Tudo

 

Vou começar falando sobre “A Teoria de Tudo” porque foi o que eu assisti primeiro. Simplesmente A-M-E-I o filme. A emocionante história do físico Stephen Hawking é contada brilhantemente durante a trama. Não assisti aos outros indicados, mas Eddie com toda a certeza mereceu o prêmio.

O ator sofre uma tremenda transformação no longa e provoca lágrimas em qualquer um. A história de superação de Stephen e a devoção de sua mulher, Jane, me fez refletir em quantas vezes eu já pensei em desistir das minhas coisas.

theory-of-everything-makeup-artist-jan-sewell-600x300

Eddie Redmayne fora do filme à esquerda e na pele de Stephen Hawking à direita

Caramba, o cara é um gênio preso dentro do próprio corpo e, mesmo sem poder falar ou se mexer, ainda produz muito e é cultuado mundialmente em seu meio. Você realmente acha que sua vida está difícil? A Teoria de Tudo inspira e dá vontade de viver, de fazer a diferença na vida das pessoas.

Outra coisa que chamou minha atenção foi descobrir que o ator, que fica idêntico ao físico, é um gatinho na realidade. A comparação é impressionante, como vocês podem ver na foto ao lado. O ator que é britânico já participou de filmes como Os Miseráveis, O Destino de Júpiter e Sete Dias Com Marilyn

Baseado no livro escrito por Jane, A Teoria de Tudo é MUITO bem amarrado. Surpreendeu- me e já está entre os meus filmes preferidos de 2015!

StillAliceBanner2-754x320

Para Sempre Alice

 

Em contrapartida, Para Sempre Alice me decepcionou. A história é emocionante e a atuação de Julianne Moore inquestionável. Guardadas as proporções, ela também mereceu muito o prêmio. O que me frustrou foi o filme em si.

Achei o enredo mal amarrado e algumas partes pouco exploradas. Sem dar spoiler porque odeio isso, algumas sacadas muito boas foram jogadas sem mais nem menos. Em determinado ponto parece que o diretor simplesmente se cansou do filme.

Uma história linda que consegue ao mesmo tempo ter como tema amor, conflitos familiares, força de vontade e a ânsia pela vida. Não vou negar que chorei. A luta de Alice Hawland contra o mal de Alzhaimer também mostra que vontade de viver é o melhor meio para enfrentar obstáculos. Mas o longa poderia emocionar mais se tivesse sido melhor explorado.

Kristen Stewart como Lydia Howland

Kristen Stewart como Lidya Howland

Além de Julianne Moore, o elenco conta com a presença de Kristen Stewart como coadjuvante. A atriz, que fez sucesso na pele de Bella da Saga Crepúsculo, mostra que evoluiu e amadureceu na atuação, apesar de ainda não dar nenhum show de expressividade.

Os dois filmes me emocionaram. E, apesar de minha total preferência por A Teoria de Tudo, indico os dois para quem gosta de histórias que fazem você refletir sobre o que tem feito da sua vida.

E você? Já assistiu a algum dos dois? Gostou? Conta aqui nos comentários!

Beijos,

Bruna Paiva

Imagens: Reprodução

Siga @ADemaisblog  no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog no Instagram

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s