Meninas e meninos

father-551921_1920

Enquanto as novelas tentam escalar audiência com beijo gay, traições e sexo desenfreado, os pais de meninas continuam ouvindo as mesmas piadas do século passado. Basta nascer um bebê do sexo feminino para alguém próximo ao pai soltar a piada pronta de sempre: “aêeeee vai passar de consumidor a fornecedor”. Como se aquela recém-nascida estivesse fadada a ser abatida dali a alguns anos.

A menina vai crescer, vai namorar e vai acabar dando pra alguém? É claro que vai. E tomara que sim. Ou será que ainda temos pais querendo que suas filhas sejam desvirginadas na noite de núpcias?

As meninas de hoje não são menos românticas, menos carinhosas ou menos fiéis porque não casam virgens. Pelo contrário. Elas são mais seguras, mais resolvidas e menos suscetíveis a virarem fantoche nas mãos de algum babaca.

Que beijem, que amem, que se apaixonem e se decepcionem. Que vivam e se experimentem. Que acima de tudo aprendam a se valorizar e a não se deixarem manipular. Que nossas meninas desabrochem e se realizem como mulheres em todos os campos que escolherem atuar.

E que nossos meninos aprendam cada vez mais cedo a importância que elas têm em suas vidas. Fomos todos gerados no ventre de uma menina. E é sempre ali, em seus braços, que quando amamos uma mulher nos sentimos completos e protegidos.

JM Costa

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s