Depois do final feliz

wp-1459255069943.jpg

É estranho quando a gente percebe que não pode salvar o mundo. Que nem mesmo o super-homem podia. Quando descobrimos que a vida não é perfeita e que ninguém além de você liga de verdade para os seus problemas. Quando olhamos de um lado para o outro e nos damos conta de que o Papai Noel não existe, de que Peter talvez tenha crescido e hoje pague contas para criar seus filhos, e que o famoso príncipe encantado está no mesmo time de Noel.

Não é como se eu tivesse acabado de dizer que a vida é uma grande merda. Mas ela é diferente do que eu esperava quando criança. Nem para pior, nem para melhor, apenas diferente.

Ela não te ensina as coisas como a professora do maternal. Se você não entende a teoria, na prática você apanha. Se você desdenha do que tem, achando que vai durar para sempre, uma surpresa: a vida vai te tirar, você vai perceber que era feliz e não sabia. E ela o faz tantas vezes quanto for preciso. Sem esperar que esteja recuperado para a próxima queda.

Nos iludimos com o idealismo dos filmes, mas nos esquecemos que tudo aquilo foi escrito por alguém. Alguém que talvez gostaria que a vida fosse daquele jeito. Que o primeiro amor fosse recíproco. A morte, reversível. Que a fé pudesse resolver todo o mal que rege o mundo.

 É óbvio que gostaria de viver num conto de fadas. Acontece que essas histórias acabam no final feliz. E nós? Também vivemos nossos finais felizes. Entretanto, não acabamos ali, vivemos também o depois do final. Aquele que os filmes não mostram.

No depois do final brigamos pela falta e pelo excesso de dinheiro. Desconfiamos de tudo e perdemos a esperança nas pessoas. Depois do final feliz, laços que deveriam ser eternos se desfazem. O que acontece depois do final feliz é omitido da ficção porque abrange toda a sujeira da realidade.

Bruna Paiva

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de seguir o blog nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Acompanhe BrunaPaivaC no Snapchat

Anúncios

2 pensamentos sobre “Depois do final feliz

  1. Eu acredito que tudo sempre dá certo no final, tanto que vivo dizendo isso para as pessoas. “Vai dar tudo certo!” Só que nem sempre o certo é aquilo que gostamos, sabe? Óbvio que tem coisas que são difíceis de acreditar que são o certo, como perder um filho, mas aí me vem que tudo tem um motivo. Por exemplo, quando alguém não consegue o emprego desejado, eu penso que talvez aquela pessoa não seria feliz ou não conseguiria lidar com a responsabilidade que o cargo pede naquele momento. As coisas ruins e as coisas boas aparecem para fazer as coisas darem certo, só que o nosso paladar pessoal da vida nem sempre gosta do gosto amargo que é a decepção.
    Até mais, Bruna!

    Curtir

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s