Tempo presente

Eu esbarrei com o passado, bem no meio do meu presente. Tropecei nele durante a rotina.

De início, minha cabeça adolescente me fez acreditar que aquilo era obra do destino. Que a vida havia planejado as coisas dessa forma, desde o primeiro momento.

Me peguei romantizando demais a coisa. Na verdade, me forçando a acreditar na absurda ideia de que “era para ser”. Mas o êxtase nostálgico se dissipou.

Me dei conta de que, por mais importante que tenha sido, o lugar do passado é lá mesmo; ou ele deixa de poder ser definido dessa forma. Percebi que o tempo me mudou. E eu gosto do que me tornei. Voltar para uma história em que eu já conheço o final não é uma escolha inteligente a se fazer.

E então eu decidi que o presente é onde eu quero viver.

Dei um abraço no passado, reconhecendo que sem ele eu não teria crescido tanto. Deixei que ele fosse. Sem mim. De volta somente às minhas lembranças. Onde é realmente seu lugar.

E então voltei para o caminho do meu presente. Que é o tempo que realmente importa.

Bruna Paiva

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de me seguir nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Acompanhe BrunaPaivaC no Snapchatwp-1465389060779.png

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O ADOLESCENTE DEMAIS NO YOUTUBE

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s