Sobre 2017 e metas de ano novo…

Eu sempre começo os anos da mesma forma. Endividada. Com uma lista de objetivos e desejos que preciso cumprir no ano que está entrando para conseguir ser feliz. Normalmente dá errado. O ano termina e eu olho frustrada aquela lista de metas, metade não cumprida, uma ou duas por acaso concluídas e o resto nem faz mais sentido na minha cabeça. Foi por isso que dessa vez eu resolvi fazer diferente. Eu não sei onde está minha lista de metas para 2017, não vou procurar e muito menos farei outra para 2018.

2017 foi um ano repleto de surpresas, de coisas incríveis acontecendo no susto. Os momentos mais divertidos desse ano foram inesperados. As pessoas que eu nem sonhava em conhecer me foram fundamentais. Foi um ano em que eu resolvi aproveitar as oportunidades que a vida jogava pra mim, tentando não questionar muito.

“Quer ver seu ídolo amanhã?” “Quero”. “Preciso de alguém pra esse trabalho daqui a 10 minutos, topa?” “Topo”. “Vamos?” “Vamos”. “Tá a fim?” “Tô”. E assim foi grande parte do meu ano. E, dessa forma, várias coisas incríveis aconteceram, várias pessoas maravilhosas entraram na minha vida e diversas decisões foram tomadas.

2017 foi o ano em que eu descobri que preciso me amar acima de tudo. Que eu aprendi a apreciar minha própria companhia e descobri que é incrível sentar sozinha numa mesa para tomar um café comigo mesma. Mas também o ano em que eu resolvi valorizar mais quem está comigo.

Foi o ano em que eu descobri que ainda sou capaz de me apaixonar, sim, e que tudo bem não querer um relacionamento com qualquer um. Ano em que percebi que uma amizade verdadeira vale mais que qualquer paixonite. E em que eu resolvi abrir espaço para gente nova na minha vida, uma das melhores decisões do ano! 2017 me deu pessoas. Pessoas incríveis que eu nem acredito que realmente entraram na minha vida. E como eu sou grata… Em 2017 eu finalmente consegui me encontrar, me sentir parte integrante de alguma coisa, como nunca havia sentido até então. Ano em que eu enfrentei medos e me permiti fazer coisas inéditas na minha história.

É claro que houve momentos ruins, momentos terríveis, sempre há. Mas eu escolhi não falar sobre eles, este não é um texto sobre derrotas.

A gente não controla o que acontece na nossa vida. Podemos achar que temos tudo sob controle, mas o universo sempre dá um jeito de mostrar que quem manda no jogo é ele. E a culpa não é nossa. As coisas acontecem porque a vida é assim mesmo. No fundo, ninguém faz ideia do que está se passando; e a melhor saída é aproveitar o presente. Se esforçar para ser feliz a cada dia e aproveitar as oportunidades que surgem.

Pra 2018 eu só quero isso, o presente. Que ele me traga energias boas, e que eu consiga ser feliz dia após dia, acima de tudo e apesar de qualquer coisa. E se você quiser um conselho, o único que eu tenho pra dar é: vai lá, Carpe that fucking Diem!

Feliz ano novo!

Bruna Paiva

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de me seguir nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O ADOLESCENTE DEMAIS NO YOUTUBE

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s