Realidade destacada

No acostamento da via expressa, esdrúxulo e insignificante, um braço repousa estendido. Mal percebido por quem passa em alta velocidade, um universo dentro de outro.

Os dedos tocando o chão pareceriam descansar despretensiosos, não fosse o osso quebrando a barreira da pele no topo do antebraço. Esquecido o contexto absurdo, era uma mão bonita. Mãos de baixista? Quem sabe?

Ao redor, nada que justifique aquela imagem. Só um braço, esquecido no acostamento. Apenas um pedaço destacado de alguma realidade que não nos pertence e para a qual não temos tempo.

Então seguimos em frente. Mais preocupados com a lentidão do motorista do ônibus prestes a nos atrasar para o que quer que tenhamos que fazer.

Bruna Paiva

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de me seguir nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s