Confissões de Quarentena:

  • Estou presa em casa desde que voltei da psicóloga no dia 16 de março. Fui à consulta sob protestos da minha mãe. Ainda havia movimento nas ruas e isso começou a me deixar preocupada. Já são duas semanas de isolamento social desde então. A terapia tem sido feita online.

 

  • Comecei a ficar assustada de verdade quando meu namorado foi dispensado do trabalho para entrar em quarentena. Ele trabalha em shopping, não folga nem no Natal.

 

  • Temos comido bem. A falta do que fazer tem feito todo mundo procurar a cozinha para passar o tempo. Até quem nunca pisou lá resolveu se arriscar. A cada dia fazemos um prato elaborado diferente. Talvez seja a parte mais gostosa dos dias.

 

  • Pensar nos moradores de rua tem me deixado mal. Com as ruas vazias e os estabelecimentos fechados, não há para quem pedir. Não há quem se compadeça no meio da rotina, quem se desprenda de uma moeda, quem possa comprar um prato de comida. Talvez essas pessoas morram de fome antes de entender por que ninguém mais sai de casa…

 

  • Já assisti a tantos filmes que no momento estou odiando finais abertos. Preciso de desfechos, de finais felizes, ou tristes, mas finais que encerrem as histórias. Me indiquem filmes que de fato acabem, por favor.

 

  • Não consigo mais assistir a noticiários constantes. É desesperador. A cobertura integral me dá náuseas. Ataca minha ansiedade e me deixa atordoada sem saber o que fazer, agoniada por não poder pisar na rua, angustiada pelo futuro. Me limito ao Jornal Nacional. Uma vez por dia está de bom tamanho.

 

  • Tenho feito aulas de dança online ainda que o pouco espaço do meu quarto faça a coisa toda parecer meio ridícula. Sinto saudade de aulas em espaços amplos, com contato com os professores, risadas nos corredores e empolgação em grupo para pegar coreografias. Talvez, mais do que nunca, esteja dando o devido valor a tudo isso.

 

  • Tenho medo da irresponsabilidade imbecil do presidente da república e seus seguidores. Medo pela minha avó, meus tios, meus pais, meus ex-professores e por mim e meus amigos também. E tenho sorte de estar presa em casa com pessoas que pensam como eu. Passar a quarentena com quem defende que tudo volte ao normal, arriscando a vida de tanta gente… provavelmente me enlouqueceria.

 

  • Estou aproveitando o momento para ler. Uma coisa que vinha me incomodando há muito tempo era meu ritmo de leitura. De alguns anos para cá, ele diminuiu. A vida adulta vai ficando mais corrida e o total de livros lidos no fim do ano cai bastante em relação à adolescência. Minha meta esse ano era aumentar a média. Talvez a quarentena me ajude a conseguir.

 

  • Queria aproveitar para estudar francês, mas não fiz isso ainda. Também queria arrumar todo o meu armário e as coisas que deixo para depois há tanto tempo. Mas essa cobrança de ter que fazer algo produtivo o tempo inteiro também é bastante angustiante. Parece sempre que o tempo não é suficiente para nada, ainda que seja todo o tempo que temos.

 

  • Tenho cuidado da minha pele e do meu cabelo mais do que nunca. Todo o tempo que eu sempre quis para me dedicar a esse tipo de coisa agora está aqui. E é gostoso cuidar de mim mesma.

 

  • Quando isso tudo acabar eu quero ir ao cinema. Passear num shopping, assistir a um filme e lanchar depois. Ir até a feira da Glória só pra comer um pastel, passar uma manhã ou uma tarde na praia, assistir a um show, almoçar com a família completa. Ver gente, ver vida no mundo, ver arte. Quero tudo de volta ao normal, em segurança. Mas para isso, é preciso ficar em casa…

 

Bruna Paiva

 

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de me seguir nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BruPaivac no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s