Por que ninguém respeita término de amizade?

A maior decepção da minha vida foi com uma amizade. O trauma dos traumas. O baque que acabou construindo muito do que sou e quero para a minha vida hoje. Foi a mais profunda experiência de amizade que já tive e, ao mesmo tempo, a mais dura lição que a vida me deu.

Mas o que eu quero discutir com esse texto não é o quanto uma amizade pode ser traumática na vida de alguém. A questão é que, quando eu saí daquela relação que me fez mal de tantas maneiras, pouca gente me apoiou. O que eu mais ouvi na época foi “larga de besteira, vocês são amigas há tanto tempo”, “você não pode simplesmente romper uma amizade dessa”, “para com a palhaçada. Dá um abraço nela, façam as pazes”.

Eu estava mal. Abrindo mão de uma relação extremamente importante porque se tornou insustentável. Queria ficar sozinha, passar por aquele luto sem dar satisfações a ninguém. Mas não é bem assim que a coisa funciona na sociedade.

Quando você termina um namoro ou casamento de seis anos, as pessoas fofocam, perguntam, mas no fundo respeitam. Ninguém vai falar “para de besteira e dá um beijo que vocês são lindos juntos”. Entretanto, se você termina com uma amizade de seis anos, poucas são as pessoas que respeitam a decisão no primeiro momento. Demorei meses para fazer minha família entender que não era só uma briguinha. Os amigos em comum levaram mais de um ano.

As pessoas não respeitam términos de amizades porque não encaram esse tipo de relacionamento da mesma forma que os amorosos. Acontece que elas são tão ou mais importantes que namoros. O processo de convencer todos à sua volta de que não há chance daquela relação voltar ao que foi é extremamente doloroso e cansativo. Estende o sofrimento dos envolvidos, uma vez que o assunto nunca é deixado de lado por aqueles que nada têm a ver com a história.

É como quando você rala o joelho e toda vez que começa a cicatrizar, alguém arranca a casquinha do machucado. Sofrimento contínuo. Você não encontra espaço para superar aquela dor. E é difícil lidar com ela sozinha e enfrentar todo mundo, sabendo que tomou a decisão certa. Sempre vai ter alguém perguntando, mesmo com o passar do tempo; reavivando aquela memória na sua cabeça, por mais que você queira esquecer.

Mas por que as pessoas não tomam conta de suas próprias vidas? É desgastante ter que estar sempre reexplicando seus motivos. E, às vezes, você não quer explicar nada para ninguém, simplesmente por não ser obrigada. A gente precisa parar de encarar apenas relacionamentos amorosos com seriedade. Amizade é um sentimento sério e sagrado, tanto quanto qualquer laço de amor. E os términos são igualmente dolorosos para quem está envolvido. Quando acontece, tudo que precisamos é de apoio e ajuda para abstrair a cabeça e seguir em frente com a nossa vida. Gente perguntando, mandando indiretas e diminuindo a situação só piora tudo. Então, e esse é um pedido de quem já sofreu isso na pele, pelo amor de Deus, respeitem os términos dos amigos de vocês.

Bruna Paiva

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de me seguir nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Acompanhe BrunaPaivaC no Snapchatwp-1465389060779.png

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O ADOLESCENTE DEMAIS NO YOUTUBE

Anúncios

Vídeo Novo: Precisamos falar sobre amizades abusivas!

Hoje em dia, todo mundo fala muito sobre relacionamento abusivo. Mas as pessoas normalmente focam em relações amorosas para abordar o tema. No vídeo de hoje eu trouxe o tema da amizade abusiva que é tão importante, mas ainda tão pouco discutida. Precisamos falar sobre isso, sim! Eu já passei por uma amizade assim e tenho certeza que muita gente por aí também. Se você se enxerga em alguma das situações citadas no vídeo, eu espero de coração conseguir te ajudar!

Não esqueçam de se inscrever no canal e compartilhar com os amigos!

Gostou do vídeo? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de me seguir nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Acompanhe BrunaPaivaC no Snapchatwp-1465389060779.png

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O ADOLESCENTE DEMAIS NO YOUTUBE

A fórmula mágica para a amizade

wp-1463050610462.jpg

Já tive algumas maneiras de definir a fórmula mágica para a amizade. Acreditei cegamente em algumas delas. Fui loucamente contra outras. Já tomei como melhor aquela amizade do textão no facebook. A que tem fotos exclusivas com legendas impactantes. Ou mesmo aquela em que, se os amigos não se falam por alguns dias, o clima fica estranho.

Com o tempo, a gente aprende a valorizar menos texto e mais abraço. Menos legenda e mais conversa. Menos “ah, vamos marcar” e mais “a que horas vocês chegam”.

Aprendi que não existe a tal fórmula mágica. Que as melhores amizades são aquelas que se mantêm mesmo com a distância, com a vida corrida e principalmente com o tempo.

Os melhores amigos são aqueles que te fazem rir mesmo em momentos trágicos. Que te zoam, mas te entendem, te respeitam. Aqueles que fazem esforço para marcar um encontro, ainda que não consigam comparecer. De quem você morre de saudade e quer ter sempre por perto.

Talvez a fórmula seja manter o equilíbrio. Como numa corda bamba. Caindo para qualquer um dos lados, a relação sempre será superficial. Mas se você se mantiver em cima da corda, vai ter um amigo que te enche o saco quando quer, mas respeita o seu silêncio enquanto te abraça.

Bruna Paiva

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de seguir o blog nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Acompanhe BrunaPaivaC no Snapchat

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O ADOLESCENTE DEMAIS NO YOUTUBE

 

Amor e amizade

wp-1462449658337.png

Ele é meu melhor amigo. Há uma vida inteira. Ouviu meus lamentos sobre a primeira paixão. Correu para mim chorando quando a menstruação da primeira namorada dele resolveu atrasar. Esteve comigo durante a separação dos meus pais. E levou-me ao cinema para ver o filme ruim do meu ator favorito. Ele me arrastou para festas quando eu estava triste. E fez questão da minha presença quando sabia que ia ler “Reprovado” em seu boletim.

Ele me carregou no colo quando eu quebrei o salto voltando da balada. E me chamou quando pegou uma gripe braba sem os pais em casa. Ele me apresentou o meu namorado. E fez questão de aterrorizar a vida de todos aqueles que me machucaram. Ele me defendeu de acusações infundadas. E esteve do meu lado quando eu fiz merda e precisei de cobertura.

Ele pediu minha opinião quando saiu da casa dos pais e precisava decorar o apartamento novo. Já fingiu que estava comigo para botar ciúme no meu ex. E na ex dele.  Ensinou-me a jogar videogame e a tomar cerveja. Ele aprendeu a trançar meu cabelo, e faz isso melhor do que eu. Passa Natais com a minha família e toda virada de ano faz questão de estar comigo. Me apresentou cada namorada ou pretendente para minha aprovação.

Você chegou agora. Há o quê? Dois? Três meses? E já quer se sentar na janela, meu amor? Tá certo, você é a namorada. Mas antes disso, ele pediu minha opinião. E sabe o que eu disse? Que você parecia uma garota legal. Que ele devia investir. E adivinha? Agora vocês estão juntos. Eu entendo que nossa amizade possa despertar ciúmes. Afinal, somos quase um só.

Mas, não, querida. Eu não sou apaixonada por ele. Nunca fui. Nem mesmo quando a gente tentou ficar junto já que todo mundo dizia que tínhamos sido feitos um para o outro. Aquilo não durou uma semana. Era muito estranho. Ele é meu irmão. Minha pessoa preferida em todo o mundo. A outra face de mim.

Tentar separar a gente só te enfraquece. Entenda que nós duas não somos rivais. E enquanto você fizer bem para ele terá o meu apoio.  Não o obrigue a escolher entre amor e amizade.

Bruna Paiva

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de seguir o blog nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Acompanhe BrunaPaivaC no Snapchat

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O ADOLESCENTE DEMAIS NO YOUTUBE

Você é escravo do seu celular? VIDEO NOVO NO AR!

Oi gente, mais um capítulo do livro ADOLESCENTE DEMAIS acaba de ser publicado lá no Wattpad.  O tema desta semana é dependência virtual. No vídeo, eu apareço comentando dois textos que escrevi sobre o assunto, ambos em 2015. Um é o “Meu Iphone, minha vida” e o outro “Existe vida sem WhatsApp?”O video e os textos são um convite à reflexão. A uma utilização mais racional e menos viral dos nossos smarts. E, principalmente, um alerta para que a gente não perca a capacidade de observar ao redor, de olhar as pessoas nos olhos e de não deixar que a vida se resuma a tirar “selfies” e postar por aí.

Aproveito para convidar também todos para a minha a página do Wattpad (onde cada vídeo é postado com os textos que me servem de inspiração). É  no Wattpad que o ADOLESCENTE DEMAIS está se desenhando como livro. E você pode participar ativamente desse processo, deixando likes, comentários, folheando as páginas já escritas e trocando comentários com outros leitores.

Obrigada pela leitura e audiência cada vez maior!

Beijos da Bru!

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O ADOLESCENTE DEMAIS NO YOUTUBE

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de seguir o blog nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Acompanhe BrunaPaivaC no Snapchat

Com o melhor amigo no whatsapp

smartphone-593347_640

Renata(12:04): Vou chorar. Não aguento mais isso.

Marcelo(12:04): Que foi que o babaca fez agora?

R(12:05): Não chama ele assim…

M(12:06): Tá. Que foi que o fofo do Roberto fez dessa vez?

R(12:08): Ele é um idiota

M(12:08): Foi o q eu disse

R(12:11): Pq é que eu não te escuto, hein?

M(12:13): Ahahah já cansei de tentar responder isso, meu amor. Te falei pra não voltar com ele. Mas me diz, qual foi a da vez?

R(12:15): Hj ele tava lá cheio de gracinha pra cima da Márcia. Eu sou louca por ele, amo aquele garoto. Mas não dá mais. Chega dele me provocando e conseguindo me pegar quando quer. E dessa vez é sério!

M(12:15): Sei… Da outra tbm não era?

R(12:17): Olha só, se for pra ficar me zoando nem precisa falar nada.

M(12:17): Ihh, é TPM, é? Rlxa aí, gata. Tô só brincando. Mas vê se agora se escuta, já que a mim vc ñ dá muito crédito…

R(12:18): Vou mesmo, não aguento mais chorar por esse idiota. Mas e vc? Foi na festa da Paulinha ontem?

M(12:18): ahahahhaa voltei bebaaaço

R(12:19): Kd a graça, gente? Amanda liberou, é?

M(12:19): Ela ñ sabe que eu fui

R(12:20): Vish… Pegou quantas?

M(12:25): Nenhuma, juro.

R(12:28): Ahaaam, finge que me engana que eu finjo que acredito. Deixa eu ver, Vanessa, Clara e Mariana?

M(12:30): kkkkkkkkkkkkk só esqueceu da Ana Maria e da Juju.

R(12:33): Cinco?! Coitada da Amanda… Pra que namora desse jeito?

M(12:34): Amanda ñ é minha namorada

R(12:36): Então conta isso pra ela. Pq a garota acha que é.

M(12:37): Aí eu já ñ tenho culpa.

R(12:42): Aff. Você é babaca igual a todos os outros. Por que é que nenhum homem consegue prestar hein? Vcs são uma raça que eu vou te contar… Desse jeito é até melhor virar lésbica.

M(12:49): Renata, para de falar merda. Ñ tenho culpa q o teu ex te deixou assim, ok? E pfvr, não me compara ao viadinho do Roberto. Faz o seguinte? Veste uma roupa, que eu sei que cê tá só de calcinha, desliga o Ed Sheeran e vai ouvir Anitta pra parar de mimimi. Tô chegando aí com cerveja e sorvete de creme, ok?

R(12:56): Como é que vc sabe que tá tocando Ed?

M(13:00): Desliga essa porra e vem aqui abrir pra mim que o sorvete tá derretendo e a cerveja já tá quente.

Bruna Paiva

Siga @ADemaisblog  no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog no Instagram

 

 

UM DIÁRIO PARA ALICE

DiarioparaAlice-cabeça

Olá gente! Fiz este post para apresentar a vocês o book trailer do que será o meu primeiro romance: “Um Diário para Alice”. Uma versão resumida da história, em um formato multimídia, chegou a ser postada aqui no blog, a fim de testar sua receptividade e empatia com o público. Fiquei muito feliz com os comentários e incentivos que recebi e a experiência permitiu que a trama evoluísse e amadurecesse. Hoje essa versão multimidia ainda pode ser lida e assistida no wattpad.

A versão definitiva do romance já está em fase de finalização e espero em breve poder compartilhá-la com vocês e anunciar uma nova etapa desse lindo projeto. Por hora, disponibilizo abaixo o book trailer e aqui o link do wattpad onde é possível ler a sinopse da história.

Bjs da Bru!

 

Siga @ADemaisblog  no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog no Instagram

NASCEU A CAPA DO MEU PRIMEIRO ROMANCE!

DiarioparaAlice

Gente, apresento orgulhosamente a capa da versão on-line do meu primeiro romance: Um Diário para Alice. Não ficou linda?! A história começa a ser postada aqui no blog no dia 10 de novermbro, mas haverá um pré-lançamento oficial no próximo sábado, dia 1º de novembro, durante a Feira de Cultura Literária 2014, no Olaria Atlético Clube.

Comecei a escrever a história em fevereiro deste ano já pensando em postá-la em capítulos. O projeto foi ganhando corpo com o apoio de um pessoal  que resolveu apostar na ideia de uma autora estreante de 16 anos. Ainda não posso citar nomes para não estragar algumas surpresas que estão por vir. Mas tenho uma lista enorme de agradecimentos só esperando o momento certo para ser postada.

Vou contando mais algumas novidades ao longo desta semana. Agora deixo vocês com uma sinopse da história:

Bianca e Alice, ambas de 16 anos, eram duas adolescentes felizes que cresceram juntas em Brasília, no Distrito Federal. Tudo ia muito bem até que um grave acidente rompe o pacto de amizade eterna entre as duas. Alice morre e Bianca assume para si a culpa pela tragédia e por ter sobrevivido.

Sua família decide se mudar para outra cidade e Bianca resolve levar Alice na bagagem. A maneira que ela encontra para permanecer conectada à amiga que morreu é criar um diário eletrônico, com vídeos gravados em seu próprio celular. Bianca passa, então, a dividir suas novas experiências com Alice, que sempre foi sua maior confidente.

Na nova cidade, Bianca conhece Gustavo. O misterioso garoto que completa os versos escritos por ela durante uma aula, acaba despertando seu interesse. Mas Bianca se vê dividida entre o desejo de ser feliz e a culpa de ter tirado esse direito de sua melhor amiga. Seu grande desafio será vencer os fantasmas do passado para enfim retomar sua vida.

E aí curtiram? Espero vcs no sábado lá no Olaria, a partir das 14h.

Bjs.

Bruna Paiva

 

Meu irmão deu pra me vigiar!

tumblr_levixxQbgr1qg7z4yo1_400_large

Recentemente, meu digníssimo irmão mais novo passou a estudar no mesmo colégio que eu. E outro dia chegou em casa com esta:

— Pai, a Bruna vive se agarrando com um monte de meninos no recreio da escola.

— Eu o que?!

—É pai, ela vive agarrada com um monte de homem lá na escola.

—Como assim, filho?

—Como assim digo eu! Tá maluco moleque? Que monte de homem é esse que eu agarro?!

—Eu vi você abraçando um monte de menino hoje no recreio. Uns garotos do Ensino Médio. Deixa de ser sonsa.

— Eu não sou sonsa. Eu abraço os meus amigos. Mas não vivo agarrada com ninguém. Pai você vai deixar essa criança achar que pode tomar conta da minha vida agora?

E aí veio a resposta de meu querido pai que me deixou mais irritada do que eu já estava:

—Tá certo filhão. Tem que tomar conta da sua irmã mesmo. Pra ver quem é que ela fica abraçando no recreio.

Então eu lhes pergunto: COMO ASSIM? Agora meu irmão quer ficar me vigiando enquanto falo com meus amigos. E meu pai ainda incentiva. Vê se pode? Não que eu tenha nada para esconder. Só acho que dizer que não existe amizade sem segundas intenções entre sexos opostos é um pensamento absurdamente machista.

Quer dizer então que  se eu abraço meus amigos como forma de carinho e amizade eu estou me comportando de maneira errada para uma menina? Oi, em que século a gente está mesmo? Vamos deixar o machismo de lado? Minha gente, esse tipo de pensamento, pra mim, só pode ser definido de uma forma: retrocesso.

Meu irmão ainda se encontra naquela fase onde meninos e meninas se odeiam e só se juntam para medir forças. Mas a hora da vingança ainda está por vir. Daqui a uns anos quero ver se ele não vai estar, como ele mesmo diz, “se agarrando” com um monte de meninas na escola. Como ele é homem, ninguém vai ver problema nenhum nisso. Mas as meninas vão estar loucas pra saber coisas que só a irmã mais velha sabe. E aí, ele que me espere…

Bruna Paiva