Debutante sem príncipe!

Moraesfoto.com.br992Na maioria das vezes, as festas de quinze anos têm aquelas tradições todas no cerimonial. E uma das principais é o tal do príncipe. Muitas meninas chamam o namorado, melhor amigo ou primo para dançar a valsa principal. Já o meu príncipe não pode comparecer à festa.

Você deve ter lido isso e pensado “haaan?!Como assim não foi na festa?”. Calma, vou explicar. Já faz tempo que eu não acredito mais em príncipes encantados e contos de fadas. Mas as pessoas cismam em manter um “príncipe” nas festas… Por conta disso, todo mundo me perguntava: “ué, mas não vai ter príncipe na sua festa?”. Minha resposta era sempre a mesma: “SÓ VAI TER PRÍNCIPE SE FOR O FIUK”.

Eu em um dos meus encontros com o meu ídolo.

Eu em um dos meus encontros com o meu ídolo.

Falavam que eu era maluca, que eu não tinha noção de realidade e que eu sonhava alto demais. Mas não era pra sonhar? Não era pra ser tipo um conto de fadas? Então pronto, o conto de fadas era meu e o príncipe quem eu quisesse… Seria o Fiuk ou não seria mais ninguém. E não foi mais ninguém…

Já cansei de contar aqui no blog que sou incondicionalmente fã do cantor e ator Fiuk. Já cheguei a encontrá-lo duas vezes em bastidores de shows. E era só ele que eu queria como príncipe na minha festa de quinze anos. Na esperança de que meu sonho virasse realidade, resolvi apelar para a internet. Tentei me comunicar com ele de várias formas. Cheguei a escrever um  texto no blog, antes de ser hackeado, e pedir que as pessoas compartilhassem para ver se meu príncipe se sensibilizava. Mas acho que meu apelo não chegou aos olhos do meu ídolo.

Na hora do cerimonial eu simplesmente pulei a parte em que o tal príncipe entraria. Nesse momento, o cerimonialista falava sobre mim e disse estas palavras:

“(…)Perguntada como se definiria, Bruna diz : “corro atrás do que eu quero e não desisto fácil. Quando eu boto alguma coisa na cabeça é difícil me fazer desistir.”. Talvez isso explique sua decisão de abdicar de um príncipe em sua festa de 15 anos. Ela diz que príncipes só existem em contos de fadas e que se pudesse viver um gostaria que fosse com o ídolo FIUK.(…)”

  Porque quem me conhece sabe, quando eu cismo com uma coisa não há quem me convença do contrário. Eu queria o príncipe que havia escolhido e ninguém mais. E assim, por opção, fui uma debutante sem príncipe!

PRÓXIMO POST:  os pequenos detalhes da sua festa fazem toda a diferença. 

Anúncios

Por que eu e minha mãe preferimos alugar os vestidos nos meus 15 anos?

Moraesfoto.com.br472Durante os preparativos da minha festa de 15 anos, eu visitei váááárias lojas de aluguel de roupas. Preferi alugar a mandar confeccionar os dois vestidos que queria. Afinal, o que eu ia fazer com tudo aquilo depois da festa? Rodei literalmente a cidade inteira atrás de modelos pelos quais eu me apaixonasse.

Moraesfoto.com.br376

Meu vestido preto.

Muita gente acha que alugando o vestido vai gastar menos do que mandando fazer. Mas não é bem essa a vantagem de alugar. Muitas vezes o aluguel pode até sair mais caro. O melhor das lojas de aluguel é que você tem centenas de vestidos para experimentar na hora. Em vez de escolher um desenho e se imaginar nele, nas lojas de aluguel é possível provar quantos vestidos você quiser. No caso da minha mãe, que é super indecisa, foi ótimo. Porque ela pode experimentar todos os que ela quis até se apaixonar por um…

Poder experimentar diversos vestidos pretos também me ajudou bastante… Como eu disse num dos posts anteriores do Especial, minha mãe demorou a aceitar a cor do meu vestido. Ela torcia o nariz para vários modelos pretos que eu experimentava. Até que encontramos um vestido perfeito numa loja da Tijuca(Art em Noivas).

Meu penteado no vestido preto.

Ele era completamente preto. A saia em pétalas e mais curta na frente do que atrás, estilo mullet mesmo. Da cintura para cima ele era só brilho. Todo apertadinho e bordado de frente única. O vestido era lindo. Aí eu deixei meu cabelo meio preso e meio solto cheio de cachinhos e com uma tiara. Um brinquinho de prata com três pedrinhas e a maquiagem um pouco carregada de preto e prata nos olhos. Na boca eu coloquei um batom bem clarinho. E o sapato… Ah, o meu sapato… Ele era um escândalo à parte. Cheio de brilho combinou perfeitamente com as aplicações do vestido.

Moraesfoto.com.br1059

Meu vestido branco, a coroa e o cordão.

Além do vestido preto, sempre foi um sonho meu o ritual da valsa e o vestido branco. Nesse, minha mãe concordava comigo e ele acabou sendo uma escolha de nós duas. Assim como no outro modelo, rodamos por muuitas lojas pelo Rio de Janeiro. Meu vestido branco foi alugado num outro lugar da Tijuca(Tutti Sposa).No início, nem foi o que eu mais gostei. Mas minha mãe amou. Depois de experimentar acabei percebendo que realmente ele era lindo. Tomara que caia, completamente branco, a saia bem rodada e todo cheio de aplicações e bordados. O sapato que usei era um salto (bem) alto de tecido todo branco e meio franzido.

No cabelo eu puxei um coque direto do penteado anterior, então ele ficou cheio de cachinhos e lindo. Coloquei uma coroa prata e um colar e um brinco bem discretos. A maquiagem foi um pouco mais forte que a primeira, mas ainda com as mesmas cores.

Meu penteado do vestido branco.

DICA: Além da possibilidade de experimentar até se apaixonar por um modelo, nas lojas especializadas em aluguel você também encontra e experimenta os acessórios. Eles costumam ter tudo. Tiaras, coroas, brincos, cordões e até sapatos. No meu caso aluguei brincos e tiara, Mas os sapatos que usei com os dois vestidos foram emprestados por uma amiga que havia feito 15 anos um ano antes. Não deixe para correr as lojas muito próximo da festa. Os vestidos mais disputados acabam sendo reservados com meses de antecedência. 

 PRÓXIMO POST: vou contar porque optei por um quinze anos sem príncipe…

Moraesfoto.com.br1241

Eu e minha mãe com nossos vestidos ao lado do meu pai.

Bruna Paiva

Como convenci minha mãe a me deixar usar preto nos meus 15 anos

Moraesfoto.com.br468Como eu não canso de dizer, sempre sonhei com minha festa de 15 anos, e minha mãe também. Era um sonho nosso organizar a festa juntas e pensar em cada um dos detalhes. Mas o sonho quase acabou virando pesadelo quando nossas idéias começaram a divergir.

Minha mãe queria que minha festa fosse toda mimosinha, patricinha, tudo rosa, bem Barbie. Acontece que eu queria que a decoração fosse preta e branca, incluindo meu vestido.  E isso virou motivo de discussão quase todos os dias dentro da minha casa. Era almoçar e dormir discutindo a cor da festa.

Moraesfoto.com.br080

A mesa do bolo com tapete preto, o banner preto e branco e as rosas vermelhas.

Ela tentava me convencer de todas as maneiras possíveis que minha festa tinha que ter cor, que preto era cor de luto e ia ficar tudo parecendo um velório. “Quando você morrer já vai ser tudo preto! Custa sua festa de 15 anos ter uma cor?” Do outro lado, eu tentava convencer que não ia ficar feio.

Comecei, então, a mostrar decorações de outras festas com as cores que eu queria. E vestidos também. Acho que ela só se convenceu depois que eu escolhi um vestido preto que ficou lindo. Consegui provar que uma festa preta e branca não vira um grande velório. Acertando nos detalhes da festa, a decoração com preto pode sim ficar delicada.

Moraesfoto.com.br968

As lembrancinhas e bem-vividos também seguiram as cores da festa.

Apostei em preto e branco no tapete da mesa do bolo, nas lembrancinhas e nas aplicações de tecido que remetiam ao calçadão de Copacabana. As flores eram vermelhas e davam um toque sofisticado  à decoração. Na mesa do bolo, tinha um banner enorme que trazia uma foto minha na Urca com o bondinho do Pão de Açúcar ao fundo.

Todo mundo achou minha festa linda e delicada. Portanto, é possível sim fazer uma festa graciosa com cores que não são consideradas tão graciosas assim…

DICA:  A cor e o tema da festa devem ser definidas o quanto antes. Porque a partir deles é que você vai poder pensar como será o seu convite, as lembrancinhas, a decoração complementar e até alguns detalhes do cerimonial. Não existe cor ou tema proibidos. Já vi festa de quinze anos de roqueira, cheia de guitarras pelo salão; de apaixonados por Harry Potter, com direito a mágico; e até com tema de carnaval, com apresentação de bateria de escola de samba e passistas. O importante é você escolher algo que combine com sua alma e te faça feliz.

Outra dica que aprendi na marra. Se sua mãe curte a festa tanto quanto você, não tente ganhar tudo no grito. Quando ela não concordar com algo, ou ficar insegura, mostre a ela fotos de festas similares e insira um profissional experiente na conversa, como fotógrafo, decorador e cerimonialista. Essa gente que respira festa de 15 anos tem sempre boas idéias e ajuda muito…

PRÓXIMO POST: vou falar sobre a escolha do convite e a lista de convidados da minha festa de 15 anos.

Bruna Paiva

Vem aí: uma semana com os bastidores da minha festa de 15 anos

Bastidor15anosGente, dia 20 de janeiro eu faço 16 anos. E no próximo dia 26 faz exatamente um ano da minha tão sonhada festa de 15 anos. Foi um dia mais que perfeito e eu fiquei com muita vontade de relembrá-lo. Por isso, resolvi montar aqui no blog um Especial 15 Anos, de uma semana.

Do dia 20 ao dia 26 de janeiro eu vou revelar pra vocês como foram os preparativos para minha festa. O que deu certo, o que não deu e, ainda, o que precisou ser improvisado em cima da hora. Os conflitos em casa para tomar as decisões… Algumas histórias engraçadas, outras nem tanto…

Além de relembrar e celebrar o meu aniversário, espero que minhas experiências possam ajudar quem já está organizando ou pensa em fazer uma festa de 15 anos.  A ideia é abrir o tema para debate aqui no blog. Por isso, desde já, mandem seus comentários, dúvidas e sugestões para o especial.

Vou amar reviver um pouquinho desse tempo com vocês.

Não percam!

Do dia 20 a 26 de janeiro, aqui no Adolescente Demais:

ESPECIAL 15 ANOS!

Bruna Paiva