Eu te darei o Sol: sensível e apaixonante

Limpando a minha estante, de repente esbarro com um livro e me pergunto “por que eu nunca falei dele pra ninguém?”.  Foi a exata sensação que tive ao bater os olhos em “Eu te darei o Sol”, no cantinho da minha prateleira. Li esse livro há mais de um ano e fiquei encantada com a forma com que a história é trazida. Não tenho ideia de por que nunca falei sobre ele aqui no blog ou em qualquer outro lugar.

Noah e Jude são gêmeos e sempre foram melhores amigos, até a trágica morte de sua mãe abalar a relação dos irmãos de forma tão profunda que eles passam a pouco se cumprimentar dentro da própria casa. As coisas pioram quando Jude consegue uma vaga na melhor escola de artes do Estado, a vaga que Noah tanto queria. E quando competem pela atenção do garoto que acabou de se mudar para a casa ao lado. Uma história sensível repleta de mal-entendidos, erros e ciúmes, que coloca o leitor para pensar.

Acho que o mais bonito do livro é que cada capítulo é contado pela perspectiva de um dos gêmeos. O que deixa o leitor a par de todos os mal-entendidos. A gente sabe exatamente o que podia fazer tudo se resolver… É um choque de realidade perceber que, às vezes, quem está mais próximo, quem mais amamos, é quem é mais capaz de nos magoar profundamente. O livro fala também sobre a capacidade que as “pequenas coisas” têm de nos destruir. Uma brincadeira pode soar inofensiva para quem faz e ser completamente tóxica para quem está do outro lado.

É uma história dramática, porém divertida que fala das relações humanas de uma forma real. Constrói personagens humanos com erros, acertos e, às vezes, mais defeitos do que qualidades. E é essa a beleza da coisa. Ver as coisas se desenrolarem como na vida. Uma palavra pode mudar tudo, uma decisão errada pode acarretar consequências irremediáveis… E a autora faz isso de uma forma leve e natural.

A possibilidade de estar na mente dos dois personagens é uma experiência interessante e as reviravoltas dão um toque a mais de emoção. Vale muito a pena se entregar para a história desses dois irmãos tão complexos e apaixonantes…

Bruna Paiva

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de me seguir nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

 

Anúncios