O livro do Cemitério: o lar dos mortos nunca foi tão interessante

DSC_3966Já imaginou ser criado pelos fantasmas de um cemitério? Viver num lugar onde a morte é familiar e sepulturas são o quintal de sua casa, e esta, um mausoléu? Crescer adquirindo poderes de fantasmas e ter o cenário sombrio de um cemitério como porto seguro?

No livro do cemitério, Ninguém Owens vive assim. Ele era um pequeno bebê quando toda a sua família foi assassinada durante uma noite sombria em sua própria casa. A criança conseguiu fugir de seu berço e escapar de um trágico fim.

Depois de vagar pelas ruas de seu bairro, o bebê acaba chegando ao cemitério da colina. E é adotado por um casal de fantasmas que lá habitam. Foi batizado como Ninguém Owens por eles. Além dos pais adotivos, Ninguém ganha também um guardião, Silas. Este é responsável por trazer-lhe comida e outras necessidades do mundo dos vivos.

O Livro do Cemiterio

“O Livro do Cemitério”
Autor: Neil Gaiman
Editora: Rocco

Ninguém é o único vivo no cemitério, por isso acabou adquirindo poderes que só os fantasmas têm, como atravessar paredes e ficar invisível. Ele acaba tendo que descobrir o mistério por trás da sombria noite, onde sua família biológica foi assassinada, quando descobre que o assassino Jack ainda está atrás do bebê que conseguiu fugir naquela noite.

Confesso que enrolei um pouco para terminar de ler. Porque pelo meio da história, ela fica meio chata e monótona. Não acontece muita coisa interessante e dá uma preguiça de continuar lendo. Mas não pare. O mais legal vem depois!

O que mais gostei no livro foram os últimos capítulos e o final inusitado que, é claro, vocês vão ter que ler para descobrir… E o fim compensa a monotonia de parte da história. Dá pra tirar uma lição bem legal dessa leitura. O lar dos mortos nunca foi tão interessante.

Bruna Paiva

Anúncios