O livro do Cemitério: o lar dos mortos nunca foi tão interessante

DSC_3966Já imaginou ser criado pelos fantasmas de um cemitério? Viver num lugar onde a morte é familiar e sepulturas são o quintal de sua casa, e esta, um mausoléu? Crescer adquirindo poderes de fantasmas e ter o cenário sombrio de um cemitério como porto seguro?

No livro do cemitério, Ninguém Owens vive assim. Ele era um pequeno bebê quando toda a sua família foi assassinada durante uma noite sombria em sua própria casa. A criança conseguiu fugir de seu berço e escapar de um trágico fim.

Depois de vagar pelas ruas de seu bairro, o bebê acaba chegando ao cemitério da colina. E é adotado por um casal de fantasmas que lá habitam. Foi batizado como Ninguém Owens por eles. Além dos pais adotivos, Ninguém ganha também um guardião, Silas. Este é responsável por trazer-lhe comida e outras necessidades do mundo dos vivos.

O Livro do Cemiterio

“O Livro do Cemitério”
Autor: Neil Gaiman
Editora: Rocco

Ninguém é o único vivo no cemitério, por isso acabou adquirindo poderes que só os fantasmas têm, como atravessar paredes e ficar invisível. Ele acaba tendo que descobrir o mistério por trás da sombria noite, onde sua família biológica foi assassinada, quando descobre que o assassino Jack ainda está atrás do bebê que conseguiu fugir naquela noite.

Confesso que enrolei um pouco para terminar de ler. Porque pelo meio da história, ela fica meio chata e monótona. Não acontece muita coisa interessante e dá uma preguiça de continuar lendo. Mas não pare. O mais legal vem depois!

O que mais gostei no livro foram os últimos capítulos e o final inusitado que, é claro, vocês vão ter que ler para descobrir… E o fim compensa a monotonia de parte da história. Dá pra tirar uma lição bem legal dessa leitura. O lar dos mortos nunca foi tão interessante.

Bruna Paiva

Anúncios

Gata Branca: antes de ler, coloquem suas luvas!

GATA_BRANCA_1348259771P

Gata Branca
Autora: Holly Black
Editora: Rocco

“Eis a verdade essencial sobre mim: matei uma garota quando tinha 14 anos. Ela era minha melhor amiga e eu a amava. Mas eu a matei mesmo assim”. Essas  foram as três frases que me incentivaram a abrir o livro Gata Branca. Eu ganhei de aniversário em 2013 e logo que li a contra capa fiquei louca para entrar na história.

Gata Branca conta a história de Cassel Sharpe que vive num mundo onde maldições são comuns e mãos nuas podem ser mortais. Ele é o caçula de uma família de Mestres de Maldição que se tornaram gângsters. Porém, acredita não ter o dom de amaldiçoar, diferente de seus familiares.

Quando começa a desconfiar de que seus próprios irmãos o enganam, Cassel tem que deixar pra trás a vida que sempre teve para tentar distinguir as verdades e mentiras dentre todas as suas lembranças até então. Ele passa a questionar desde a suposta ausência de seus poderes até o assassinato descrito no primeiro parágrafo da resenha.

WP_20140113_010

Repleto de suspense, magia, crime e romance, Gata Branca foi um dos livros que eu mais gostei de ler em 2013. Consegui me apaixonar por Cassel, sentir pena e ter medo da história ao mesmo tempo.  Sério, dá medo se você resolve ficar lendo até de madrugada.

O livro da autora Holly Black é o primeiro de uma trilogia. E é claro que eu já estou louca para ler o próximo, “Red Glove”.  Espero que ele seja tão bom e arrebatador quanto o anterior. A autora norte-americana lançou seu primeiro livro em 2002, mas só ficou famosa mais tarde com a série  “As crônicas de Spiderwick”.

Bruna Paiva