Tartarugas até lá embaixo: John Green me (re)conquistando mais uma vez…

John Green. Há quanto tempo eu não lia John Green… O último que li foi “Quem é você, Alasca?”, com 15 anos. E como aquele livro marcou minha adolescência… Ganhei no amigo oculto de fim de ano o mais novo livro do autor, lançado em Outubro de 2017. Não fazia ideia do que se tratava, mas alguma nostalgia natalina me fez passar “Tartarugas até lá embaixo” na frente da minha lista de leituras. E que bom que fiz isso.

A faculdade me transformou numa grande admiradora dos clássicos e de uma literatura mais densa. Mas a verdade é que eu não resisto a um bom romance adolescente. E, digam o que quiserem, mas John Green sempre terá um espaço cativo no meu coração. Foi ele quem criou a personagem mais marcante da minha adolescência, me fez chorar e me conduziu por histórias que mexeram tanto comigo. E, dessa vez, não foi nada diferente.

“Tartarugas até lá embaixo” me tocou pelo drama da protagonista. Aza sofre de TOC e ansiedade. Qualquer um que tenha algum grau dessa doença entende bem suas metáforas e a forma como ela se sente consigo mesma. A história meio policial que serve de plano de fundo nem é tão sensacional, o romance não foge do clichê, mas é a forma como ele constrói a doença da personagem que emociona.

A dificuldade que Aza tem para lidar com os próprios pensamentos e continuar vivendo no presente, a complexidade das relações interpessoais, a reação de quem convive com ela e, por mais que tente ajudar, não consegue compreender a forma como só Aza entende o que se passa em sua cabeça, e talvez nem ela mesma se entenda.

É um livro bonito, emocionante, o desfecho é realista e me fez relembrar por que John Green sempre me foi tão querido. As protagonistas sempre me conquistam. Sempre complexas, humanas… E ele sempre encontra um jeitinho de mexer com alguma coisa importante para mim, de se aproximar com sutileza e mostrar realidades por meio da ficção. Eu tinha medo de perder o gosto pelo autor, depois de certo tempo, mas, aparentemente, John Green ainda sabe conquistar meu coração.

Bruna Paiva

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de me seguir nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O ADOLESCENTE DEMAIS NO YOUTUBE

Anúncios