7 Blogs e Canais incríveis para quem sonha em fazer intercâmbio

Você tem o sonho de passar uma temporada em outro país estudando ou trabalhando? Eu também tenho muita vontade de fazer um intercâmbio. Mas nem sempre a gente tem o tipo de informação que precisa para conseguir realmente tirar essa ideia da cabeça e concretizar o sonho. E, acreditem, informação é a chave para você encontrar exatamente o que procura e ainda gastar pouco. Você sabia que é possível conseguir o intercâmbio dos seus sonhos praticamente de graça? Basta correr atrás e fazer sua pesquisa nos lugares certos.

Porém, são poucos os espaços na internet que trazem tanta informação. Por isso, resolvi compartilhar com vocês os blogs e canais no Youtube que eu acompanho sobre o assunto e que são fundamentais se você, como eu, também sonha em fazer um intercâmbio!

 

O Partiu Intercâmbio é um site incrível e muito completo. Se você tem alguma dúvida sobre modalidades de intercâmbio, como conseguir bolsas, como funciona tudo isso, para onde ir de acordo com os seus interesses… Acredite, você precisa conhecer o PI. O que eu acho mais sensacional no site é que eles têm um mecanismo que te permite encontrar bolsas de estudos que estão sendo oferecidas no momento com todas as informações importantes.

 

O Gerson Saldanha ganhou um concurso para estudar em Seatle e, quando voltou pro Brasil, resolveu começar a divulgar intercâmbios gratuitos para os jovens. O canal é incrível e traz muitas dicas boas, além de explicar de um jeito muito dinâmico e divertido o que você precisa para cada tipo de intercâmbio. Ele coloca experiências dele nos vídeos também, o que deixa tudo muito mais pessoal.

 

  • Estudar Fora

O Estudar Fora é uma iniciativa da Fundação Estudar. O site deles é no mesmo estilo do Partiu Intercâmbio, bastante completo com todas as informações que você nem imagina que precisa. Mas o canal no Youtube deles é bem mais ativo que o do PI e eu confesso que gosto mais também. Todo mês eles fazem um compilado das bolsas de estudo que estão prestes a encerrar e sempre trazem novidades e dicas diferentes para públicos muito diversos.


Já sabe o que quer?

Uma vez que você já decidiu o que quer fazer e para onde quer ir, é interessante também procurar outros canais que, apesar de não serem especializados em intercâmbios como esses que eu citei, têm muita informação que pode lhe ser útil.

Estou falando dos diários de intercambistas por aí. Muita gente resolve registrar a experiência e dividir dicas sobre a modalidade de intercâmbio e o lugar para onde foram. Esses relatos podem ser fundamentais para você saber o que fazer em certas situações. Separei alguns diários de intercâmbio que eu acompanhei só para vocês terem uma ideia.

 

  • O intercâmbio na Disney do Igor Saringer

O Igor foi trabalhar na Disney pelo programa ICP, em que universitários de todo o mundo podem se candidatar para passar uma temporada trabalhando e morando na Disney. O mais legal desse intercâmbio é que, por ser remunerado, ele praticamente se paga.

  • O intercâmbio na Alemanha do Ícaro Molinari

O Ícaro foi fazer um intercâmbio de um ano na Alemanha e, em seus vídeos, ele explica bastante como é a vida por lá e mostra vários costumes alemães bem diferentes dos nossos. Além de dar algumas dicas sobre como conseguir o mesmo tipo de programa que ele.

 

  • O intercâmbio no Canadá da Gabbie Fadel

Esse é o mais antigo da lista. A Gabbie foi pro Canadá em 2012, mas foi um diário muito importante para mim já que foi o primeiro que eu acompanhei e o que me despertou essa vontade de estudar fora também. Ela foi fazer um curso de idiomas no Canadá e ficou numa Hostfamily. É bem bacana acompanhar a experiência da Gabbie durante os meses que ela passou por lá.

 

  • O intercâmbio na Broadway da Gabriella Adami

A Gabriela Adami é uma amiga que se formou na escola de dança alguns anos antes de mim. Ela está voltando (agora em setembro) de um intercâmbio nos estúdios de dança da Broadway, em Nova York. Ela registrou tudo num diário super legal e deu várias dicas para quem quer fazer o mesmo tipo de intercâmbio que ela ou outros!

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de me seguir nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog e @BrunaPaivaC no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog e @BrunaPaivaC no Instagram

Acompanhe BrunaPaivaC no Snapchatwp-1465389060779.png

CLIQUE AQUI PARA VISITAR O ADOLESCENTE DEMAIS NO YOUTUBE

Anúncios

Diário de viagem: curtindo Camboriú!

balneario-camboriu-12

Olá, pessoal! Finalmente chegamos ao último dia de diário de viagem! Vou contar como foi a estadia em Balneário Camboriú!

Durante toda a viagem, nos hospedamos num apartamento no Pontal Norte de Balneário Camboriú. Era bem pertinho da praia e do centro. Foi ótimo porque podíamos sair tanto a pé quanto de carro. Não ficamos muito tempo por lá, usamos mais para dormir e tomar café, já que saímos da cidade quase todos os dias, mas deu pra conhecer um pouquinho também.

O que me deixou mais impressionada em Balneário Camboriú (além da beleza dos locais, é claro) foi a educação. Perdi a conta das vezes em que olhei em volta exclamando “como eles são civilizados!”.

wp-1453753612106.jpg

A faixa de pedestre

O que mais choca qualquer carioca, e aos paulistas também, é a falta de sinais de pedestres. Isso mesmo, sinais (semáforos, faróis, chame como quiser) só existem nos cruzamentos mais perigosos. Nos demais locais, há apenas faixas de pedestres, um pouco mais altas que o nível da avenida. E, choquem-se, é só botar o pé na faixa que TODOS os carros param.

Na primeira vez em que vi, não acreditei. Quando entendi o que acontecia, resolvi testar. Resultado? Uma retardada que toda hora mudava de calçada para sentir o gostinho do que nunca vai ver em sua cidade. Sejamos francos, se isso vira norma no Rio de Janeiro, ou em São Paulo, metade da população seria atropelada só na primeira semana.

Balneário Camboriú é a típica cidade do interior que se desenvolveu MUITO e virou cidade grande. Talvez essa seja uma das razões para os engarrafamentos gigantes e sem ter para onde fugir. Passamos horas parados e quase perdemos o circo do primeiro dia de viagem, porque o trânsito não tinha escape.

img-20160125-wa0034.jpg

Com nossos primos no bar Chaplin

Outra consequência do grande e rápido desenvolvimento da cidade são os prédios à Avenida Atlântica, orla da praia. Nas praias de Camboriú, a faixa de areia é pequena, o calçadão também. Acontece que, do outro lado da calçada, foram construídas dezenas de prédios, com dezenas de andares. Ou seja, depois do meio-dia, a praia fica completamente à sombra dos arranha-céus. Apesar de não ser muito chegada a ficar no sol, achei um crime!

Como durante o dia fomos aos parques, aproveitamos Camboriú mais tarde. Fiquei impressionada com a noite da cidade. Ok, ok, sei que meu Rio de Janeiro também tem uma noite animada. Mas por lá, todas as lojas também ficam abertas. Passamos pelo centro às 22h, durante a semana, e não havia sequer uma loja fechada, muito menos sinais de que pretendiam fechar tão cedo.

20160113_180641.jpg

A caixinha de doações de livros

No primeiro dia, depois de uma visita ao Beto Carrero, nos encontramos com primos num bar chamado Chaplin que é beeem gostosinho e fica na orla da praia central. Ah, mais um indício de que eles são mais evoluídos: no calçadão, existem caixinhas onde pode-se doar livros ou revistas para quem quiser ler na praia. Achei muito legal.

Em Camboriú, existe um ponto turístico conhecido como Cristo Luz, nada menos que uma imagem do Cristo segurando um refletor. É bonito e fica no alto de um morro. Por falta de tempo, acabamos não passando por lá. Mas o víamos de vários pontos da cidade.

A cidade é muuuito bonitinha. Amei minha estadia e voltei pra casa encantada.

É isso, pessoal, esse foi nosso último diário da minha viagem. Espero que vocês tenham gostado de acompanhar o que rolou nesses dias que eu tanto gostei.

Um beijo da Bru e até o próximo post!

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de seguir o blog nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog  no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog no Instagram

 

Diário de viagem: Parque Unipraias!

20160113_122322

Vista do mirante no Morro da Aguarda para a praia de Laranjeiras

Em nosso quarto dia de viagem, fomos ao parque Unipraias, que liga praia de Camboriú a de Laranjeiras. Nós fomos de carro até a estação de Camboriú e lá pegamos o teleférico que leva até o morro da Aguarda. A vista do caminho entre um morro e outro é simplesmente sensacional. Muuito bonita mesmo. Dá para ver as praias, a cidade e a reserva de Mata Atlântica do parque.

20160113_121721

Entrada da Floresta Encantada

Chegando lá em cima, há várias atrações. Tem uma floresta encantada onde só a entrada já é muito fofa, com doendes árvores com olhinhos, cogumelos gigantes. Acabei não passando do portal, mas aconselho para quem tem crianças pequenas!

Arrastei toda a família para o Youhoo, um carrinho que desce e sobe o morro em alta velocidade por um trilho no meio da Mata Atlântica! Eu compartilhei o carrinho com o meu irmão e deixei que ele pilotasse. Foi meio tenso, porque eu não esperava que o brinquedo descesse tão rápido. Minha mãe foi com meu pai logo atrás, morrendo de medo. Depois meu irmão voltou para acompanhar minha avó. Por incrível que pareça, ela adorou e foi amarradona durante todo o trajeto, sem medo nenhum. #Vovóradical ahahha

wp-1453398792180.jpg

Eu e meu irmão no Youhoo

Demos uma passeada pelo local e descobrimos uma trilha. Tudo bem que andamos menos de cinco metros pelo caminho, mas foi o suficiente. A combinação meio do mato, insetos, fauna da Mata Atlântica e pontezinha balançando não é lá muito a minha praia. O mirante com uma vista maravilhosa, com chão firme e ao lado da lanchonete era mais convidativo.

Depois de algumas fotos da família no tal mirante, era hora de descer para a praia de Laranjeiras. Existe um teleférico que faz o trajeto. Entretanto, ele só foi utilizado por minha mãe e minha avó. Eu, meu pai e meu irmão resolvemos descer de tirolesa! As duas não tiveram coragem. #Vovónemtãoradicalassim ahahha

Foram duas horas de espera numa fila bem diferente das que peguei no Beto Carrero. A espera era sentada, com música e na sombra das árvores e toldos. Arrasou, Unipraias! Os clientes não tostam no sol e a espera não vira tortura. Eu mesma não senti que foram duas horas de fila.

Quando finalmente chegou nossa vez, bateu um frio na barriga e uma vontade de fazer xixi coletiva que ninguém sabe de onde veio. Colocamos nossos pertences na sacola disponibilizada e nos acomodamos nas cadeirinhas. Eu ainda estava falando com meu irmão quando nos soltaram lá de cima. Foi beeeem no susto, mas o trajeto é maravilhoso.

wp-1453396807820.jpg

Eu, meu irmão e meu pai descendo na tirolesa

São 750 metros de extensão, 240 de altura e uma vista incrível com vento batendo na cara. Amo a sensação de descer de tirolesa, e essa com certeza entrou para as melhores em que já andei. Chegando lá, tive uma breve sensação de estar no céu quando o instrutor veio me ajudar a descer. Pessoal do sul, me explica uma coisa aqui, por que tão bonitos?

Quando percebi que era real, vi minha mãe e minha avó nos esperando na saída. As loucas filmaram todas as pessoas que desceram antes da gente para não perder nossa descida. (Sabe as duas horas de espera? Pois é! As descidas eram de 4 em 4 a cada 2 ou 3 minutos!)

wp-1453396831978.jpg

A família toda no mirante!

Depois dali demos uma andada por Laranjeiras e voltamos de teleférico até o ponto inicial. Pegamos o carro e saímos correndo para almoçar. Todo mundo já estava moooorto de fome. Acabamos encontrando um restaurante bem bonitinho na orla do Pontal Norte. O dia foi cansativo, mas muito divertido. O parque Unipraias é ótimo pra quem gosta de natureza e aventura!

Não perca o próximo (e último) post do diário de viagem! Vou falar sobre Camboriú e o que achei da cidade.

Um beijo da Bru

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de seguir o blog nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog  no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog no Instagram

Um diário de viagem no Adolescente Demais?

resize-400x240_botao-diario-de-viagem-266836

Olá, pessoal!!

Hoje eu vim aqui para dar uma notícia muito legal para vocês. Na próxima semana, vou viajar para o Beto Carreiro, maior parque da América Latina. Além do parque, vou conhecer a cidade de Balneário Camboriú e arredores. Eu estou muuuuuito empolgada para a viagem. Sempre quis visitar o Sul do país e tenho certeza de que vai ser incrível.

Decidi, então fazer aqui no blog uma coisa que eu tenho vontade há muito tempo: um diário de viagem. Serão poucos dias, mas quero dividir com vocês o que eu achar legal, o que eu não achar tão bom assim e tudo o que acontecer nesse tempinho em terras catarinenses.

Viajo no domingo, dia 10-01, com meus pais, meu irmão e minha avó. Vai ser uma viagem em família que eu tenho certeza que vai render muuuitos momentos divertidos. Os posts do diário vão começar no próprio domingo, à noite.  Vou contar tudo para vocês, tirar fotos, fazer vídeos e toda noite (do dia 10 ao dia 14) vai ter post novo aqui contando como foi o dia e o que fizemos.

Ah, quem já conhece o parque e Balneário Camboriú, me mandem dicas das coisas que eu não posso deixar de fazer e os lugares imperdíveis para conhecer! Quero visitar os pontos mais bonitos da cidade, os restaurantes mais badalados, as lojas legais mais baratinhas… E sobre o parque, quais os melhores brinquedos, lojas de souvenier, onde comer nos dias que estiver lá… Enfim, me contem tudo!!

É isso, gente. O post hoje foi só para contar essa novidade para vocês e dizer que eu estou empolgada. Sempre quis fazer um diário de viagem, então também estou animada com a ideia.

Lembrando que quem quiser acompanhar a viagem mais de pertinho, e em tempo real, pode me seguir no Snapchat (brunapaivac). Vou fazer váááários vídeos, fotos e registrar os melhores momentos por lá também! Ah, e podem seguir minhas outras redes sociais também. Tanto no Twitter como no Instagram é @brunapaivac.

Um beijo da Bru e até o próximo post!

Gostou do post? Então, comente, compartilhe e não se esqueça de seguir o blog nas redes sociais!

Siga @ADemaisblog  no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Siga @ademaisblog no Instagram

Viaje o mundo com Martha Medeiros em Um Lugar Na Janela

Um Lugar Na Janela Autor: Martha Medeiros  Editora: L&PM Pocket

Um Lugar Na Janela
Autor: Martha Medeiros
Editora: L&PM Pocket

Vocês já sabem que viajar é uma das minhas maiores paixões. E sobre meu vício por leitura eu não preciso nem comentar, né? Agora imaginem juntar esses meus dois amores em um só lugar. Bom, foi isso que a Martha Medeiros conseguiu com o livro “Um Lugar Na Janela: relatos de viagem”. O mais legal é que tudo começou com a ideia da autora de publicar relatos de suas viagens em um blog.

Em “Um Lugar Na Janela”, publicado pela L&PM, a cronista conta várias de suas viagens dentro e fora do Brasil. A coragem de colocar uma mochila nas costas e simplesmente ir explorar o mundo é algo que eu queria muito ter pra mim. E as histórias da Martha inspiram a qualquer um.

Lendo a obra, eu conseguia me imaginar perfeitamente em cada um dos cantinhos do mundo por onde Martha passou. Com histórias divertidas e uma maneira gostosa de narrar suas aventuras, a autora conseguiu aumentar significativamente minha lista de viagens dos sonhos

A forma como a autora escreve faz com que o leitor esteja junto com ela, seja em Istambul ou em Fernando de Noronha. É possível sentir o calor do deserto do Saara e até mesmo o clima sofisticado de Paris. Não tem como não se apaixonar pelas viagens e pequenas loucuras dela.

Ir até o Japão logo depois de uma das maiores tragédias do país só pra não ter que desmarcar a viagem foi sensacional. Amei a parte em que ela fala do Marrocos e nunca achei Punta Del Este tão interessante.

Descobri o livro por acaso em uma livraria, achei a sinopse legal e abri pra ler. Ali mesmo, dentro de um shopping center li os dois primeiros capítulos sem conseguir parar.

Amo ler as crônicas de Martha Medeiros, conheço várias. Mas nunca tinha lido nenhum livro seu. “Um Lugar Na Janela” só me fez ter mais certeza de que ela é uma das melhores escritoras contemporâneas do país. E, claro, de que tem muito nesse mundo que eu ainda quero conhecer!

Bruna Paiva

Siga @ADemaisblog  no Twitter

Curta a fanpage do Adolescente Demais no Facebook

Arte e história em Porto de Galinhas

WP_20140130_045Eu amo viajar. E nas últimas férias, além de Salvador, também visitei Porto de Galinhas, em Pernambuco. A região é linda com praias e piscinas naturais maravilhosas. Mas não foram só as belezas naturais que me chamaram a atenção. Na verdade, me encantei especialmente com duas manifestações artísticas que encontrei por lá.

O primeiro tipo de arte que chamou a minha atenção estava dentro do local em que me hospedei. Na Pousada Tabapitanga, as camareiras usam toalhas para montar esculturas em cima das camas. Nos dias que fiquei por lá teve borboleta, jacaré, siri, flores, boneco e até um cisne…

As esculturas feitas de toalha me conquistaram já no primeiro momento. E eu passei o resto da estadia extremamente ansiosa para ver a novidade de cada dia. Tomava café e, quando voltava para o quarto, minha cama já estava enfeitada com um novo mimo feito pela camareira Luciana.

WP_20140129_006 (1)WP_20140130_004WP_20140131_023Ela me contou que todas as camareiras fazem  as esculturas de toalhas. Disse que quando alguém vê uma diferente na internet logo chama as outras para aprenderem a nova arte. E elas arrasam, viu? Cada escultura é mais linda que a outra, fiquei maravilhada!

O segundo ponto que atraiu a minha atenção foi a quantidade de galinhas na cidade. Calma! Não estou falando do animal galinha, nem de pessoas a quem esse adjetivo caberia… Eram esculturas, em sua maioria assinadas pelo artista local conhecido como Carcará. O que eu achei mais legal nelas foi que algumas são homenagens a artistas e ícones. Tinha galinha Michael Jackson, galinha Elvis Presley , galinha Monalisa e até galinha gueixa! Cada cantinho da cidade era decorado com uma galinha temática. Eu achei isso muito legal e fiz questão de tirar fotos com várias delas.

WP_20140130_009

WP_20140128_008

WP_20140130_013

WP_20140130_011

Achei maneiro porque souberam aproveitar bem o fato histórico que deu nome à cidade em sua decoração.  E as galinhas, que em sua origem escondiam uma história triste, acabaram virando atração turística na região. Não entendeu qual a relação entre galinhas e história triste? Então eu explico!

Depois que aboliram a escravatura, alguns escravos ainda eram trazidos para o Brasil ilegalmente. E os que chegavam lá naquele porto vinham em navios que traziam galinhas d’angola. Os escravos eram escondidos embaixo de onde ficavam as galinhas. E quando os navios chegavam, na cidade, as pessoas falavam “tem galinha nova no porto!” e todos já sabiam que os escravos ilegais tinham chegado. Por isso o local ficou conhecido como Porto de Galinhas…

Bruna Paiva

Amei minhas férias em Salvador!

P1180319

Eu com uma baiana na frente da igreja de São Francisco.

Gente, eu acabei de chegar de uma viagem de 10 dias pela Bahia e Porto de Galinhas. Abaixo compartilho com vocês um pouco da primeira parte das minhas férias.

Quando eu e minha família resolvemos passar um tempo em Salvador muitas pessoas nos disseram que lá era tudo muito sujo e violento. Fiquei muito feliz em descobrir que isso não era verdade. A cidade é super limpa e eu não presenciei nenhuma cena violenta ou que me colocasse em perigo… E uma das coisas que mais me chamou a atenção nos baianos foi a simpatia. Em todos os lugares que visitamos fomos recebidos com sorrisos e muita simpatia.

No Pelourinho

Com o largo do Pelourinho ao fundo

Fizemos passeios por toda a cidade e um dos que mais gostei foi o do Pelourinho. A parte mais histórica de Salvador tem todo um charme particular. As casinhas e igrejas dos séculos XVII e XVIII são bem conservadas e super bonitinhas. E como aquele lugar é grande viu? Subimos e descemos as ladeiras parando nas lojinhas mais fofas e tirando fotos nos lugares mais legais.

P1180354

A casa onde Michael Jackson sobe no clipe!

Lembra do clipe do Michael Jackson, They don’t care about us? Então, foi gravado lá com participação do Olodum e eu fiz questão de visitar a mesma casa em que o Rei do Pop aparece no clipe! A casa fica em frente ao largo do Pelourinho, onde os escravos eram amarrados em um tronco e castigados em público como forma de exemplo. Dica pra quem passar por ali: tem um suco de limão com coco que é do deuses…

Visitei também a Fundação Casa de Jorge Amado. Um dos maiores escritores brasileiros, dono de sucessos como Gabriela, Tieta e Capitães de Areia. Lá era possível ver artigos pessoais do autor e comprar seus livros. E eu, é claro, levei um pra mim. Há também fotos feitas por sua esposa Zélia Gattai que, além de escritora, registrava todos os momentos de sua carreira.

P1180368

Com uma tartaruga no Projeto Tamar

Logo depois do pelourinho, veio minha maior decepção, o Elevador Lacerda.  Ele liga a Cidade Alta e a Cidade Baixa. E a gente foi do Pelourinho, que fica na alta, para o Mercado Modelo, que fica na parte baixa. Eu saí do Rio achando que era um elevador panorâmico. E pra minha surpresa é um elevador tão sem graça quanto todos os outros em que já andei na vida. Não curti 😦

Já no Mercado Modelo, que fica de frente para a Baía de Todos os Santos, eu encontrei várias coisinhas legais entre camisas, prendedores de cabelo, bolsas, cordões… Voltei para o hotel com muita dor na perna de tanto andar e carregada de lembranças fofinhas!

P1180601

Amarrando a fitinha do Senhor do Bonfim

Durante a Viagem, também visitei a Vila do Forte, uma vila de pescadores bem bonitinha que fica no litoral Norte no município de Mata de São João. Lá conhecemos a sede do Projeto Tamar. É aquele que protege as tartarugas marinhas. Aliás, tinham várias delas lá… Também dei uma passada por Imbassaí, uma praia onde o rio se encontrava com o mar. A paisagem era linda…

Nos últimos dias de viagem conheci o Farol da Barra e a famosa igreja do Senhor do Bonfim. A igreja das fitinhas coloridas que se espalham por toda a Bahia. A fachada do local é coberta por elas, que são amarradas pelos visitantes. Dizem que todos têm de fazer um pedido ao amarrar a fitinha nas grades da igreja. Eu amarrei uma fitinha rosa e, é claro, não esqueci do meu pedido…

WP_20140126_002

Um dos cartões postais de Salvador, o Farol da Barra.

A Bahia é linda gente, e eu recomendo a todos! Amei conhecer Salvador…

Bruna Paiva